De Sonhos e Realizações…

Qual o tamanho do seu sonho? Você realiza o que sonha? Qual o custo dos seus sonhos? Qual o prazer da realização de seus sonhos?
Eu poderia lançar inúmeras provocações, mas o fato é que sonhar é mais que idealizar, é também acreditar que os sonhos podem nos levar a infinitas realizações.


Tem pessoas, que para as quais a vida é um sonho, mas não porque tudo seja fácil, mas tudo o que planejam conquistam, mas nem por isso são milionárias, muitas vezes apenas ricas no seu espírito. São pessoas que tem brilho próprio, iluminadas naturalmente.
Outras têm sonhos, mas as suas realizações são carregadas de posturas derrotistas, que antes mesmo de iniciarem o planejamento colocam obstáculos e caem por terra, acreditam que nunca chegarão lá e vão adiando.


Existem aquelas, que sonham, mas depositam a realização destes em outros, pessoas ou fatos, sem os quais não se sentem aptas a alcança-los, muitas vezes se perdem na estrada da vida amarguradas (se eu tivesse…, se fosse…, se ele…)


Quem não tem sonhos tem a sua existência obscurecida, sofre em silêncio.
Ainda existem os sonhos que a mídia prega, e pode se tornar uma obsessão realizá-lo para ser igual a alguém, ou até a um ídolo.
Por outro lado, podemos ter sonhos, que no meio do caminho a realidade mostra que se tornam custosos demais e não valerão a pena, podendo até se tornarem pesadelos, nesse momento precisamos ter sabedoria para mudarmos o rumo da nossa busca, abandoná-los e quem sabe retomá-los em outro momento da vida.


Certa vez ouvi um relato, que numa festa de Natal de uma entidade, um menino cadeirante ganhou um carrinho, para surpresa do organizador, pediu para trocar por uma bola, esse era o seu sonho, poder jogar. Muitas vezes associamos a necessidade do outro a sua condição, mas o seu sonho pode estar na contramão daquilo que acreditamos ou interpretamos.
Sonhar é poder transformar (ou pelo menos tentar) nossos desejos mais íntimos em realidade, o que é uma condição particular do ser humano, nenhum outro ser sobre a face da terra tem esse poder.
E você tem se preocupado com os seus sonhos? Ou tem vivido os sonhos dos outros?


Comece fazendo um balanço dos seus sonhos, os que já foram realizados, os que não conseguiu realizar, na seqüência enumere aqueles que deseja almejar, a curto, médio e longo prazo. Este exercício pode levá-lo a descobrir o quanto já fez e o quanto deseja fazer, é estar plenamente vivo.

“Sonhar mais um sonho impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender…” (Maria Bethânia – Sonho Impossível)

Natalia Marques Antunes – Psicóloga Clínica, Consultora em Saúde Organizacional com Formação em Coaching (Life Self – Sistema ISOR)



O seu navegador não é recomendado para uma boa navegação neste site.
Para uma melhor visualização do site atualize-o ou escolha outro navegador.
Saiba mais...
Google ChromeMozilla FirefoxApple SafariOpera