Quantas vidas vivemos numa vida

Quantas vidas vivemos numa vida, esse era o tema de um artigo que li em uma revista de avião ao viajar recentemente.


Isso me levou a refletir quantas situações diferentes passamos pela nossa vida.


Como um filme retorno à fita, me vejo na minha infância, adolescência, juventude e vida adulta.


Em alguns momentos fui filha, estudante, amiga, amante, esposa, mãe, profissional, mas todos com a paixão do meu ser.


A vida de uma pessoa é uma seqüência de fatos encadeados, aonde com erros e acertos se constrói uma existência.


Momentos de alegrias, tristezas, altos e baixos, estórias que se repetem ou não, laços que se formam cada um com sua estória.


Algumas pessoas mesmo jovens trazem uma complexidade de passagens amargas e traumáticas em suas vidas, que outras com o dobro de sua idade não passaram.


As estórias são particulares, cada um vive a sua, que muitas vezes se entrelaçam de forma sistêmica com outras, e como se fosse uma conspiração do universo se interligam, algumas vezes entendemos o significado outras não.


Em certas horas vejo as minhas experiências passadas como uma trama intrínseca, sem a qual não seria quem sou.


Relembrar eventos, estar com amigos de longa data, nos remete ao fato de que a nossa trajetória foi rica, temos estórias a contar.


Como diria o poeta “cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é”.

Natalia Marques Antunes – Psicóloga Clínica, Consultora em Saúde Organizacional com Formação em Coaching (Life Self – Sistema ISOR)



O seu navegador não é recomendado para uma boa navegação neste site.
Para uma melhor visualização do site atualize-o ou escolha outro navegador.
Saiba mais...
Google ChromeMozilla FirefoxApple SafariOpera