Estresse em Tempos de Eleição

O estresse é basicamente uma reação fisiológica que prepara o nosso organismo para reagirmos a uma situação, que pode ser prazerosa ou desagradável (um encontro amoroso, o nascimento de um filho, um acidente, uma bronca do chefe). O estresse atua como uma proteção ao organismo como o sistema imunológico. Assim, diante dessa exigência, o corpo mobiliza generalizados recursos energéticos para que possamos enfrentar o momento, através de luta, fuga, ou adaptando-se, para retornar ao equilíbrio após.


Imagine um candidato a um cargo eletivo. É necessário ter um preparo físico, emocional e cognitivo para enfrentar a maratona a qual irá se submeter.


Terá que realizar viagens, visitas a instituições, comícios, reuniões, estar preparado para responder perguntas dos repórteres, enfrentar acusações dos adversários e saber seus pontos fracos. 


As noites são curtas e os dias são longos, ou seja, poucas horas de sono e muitas horas de atividade. Refeições irregulares e muitos encontros sociais, a vida deixa de ser sua para estar em função da campanha. Os estímulos estressores vão se sobrepor, e o candidato só conseguirá recuperar seu equilíbrio ao final desse período, se ganhar as eleições, melhor, pois poderá comemorar e descansar antes de iniciar a sua atuação. Se por acaso perder terá um duplo estresse para se recuperar.
Assim, quando a intensidade do estímulo estressor é aguda, ou se sobrepõem vários, e a pessoa não consegue tomar consciência para ter uma resposta saudável, a descarga de hormônios se torna excessiva. Pode chegar ao nível da exaustão, onde surgem as doenças (cardiopatias, depressões, fobias ou síndrome de Bournout).


Cada pessoa, dependendo de sua constituição física, emocional, psíquica e meio social, pode ter maior ou menor vulnerabilidade ou resiliência diante dos estímulos estressores, quanto maior for o conhecimento de si mesmo mais fácil será administrar.


Como no exemplo dos candidatos, existem momentos que se torna impossível parar, por isso uma recomendação seja a Prática da Meditação, que realizada 10’ pela manhã ou à noite, permite maior equilíbrio e concentração.

Natalia Marques Antunes – Psicóloga Clínica, Consultora em Saúde Organizacional com Formação em Coaching (Life Self – Sistema ISOR)



O seu navegador não é recomendado para uma boa navegação neste site.
Para uma melhor visualização do site atualize-o ou escolha outro navegador.
Saiba mais...
Google ChromeMozilla FirefoxApple SafariOpera